BLOG

22.07.2015

Ultrassonografia musculoesquelética na avaliação de crianças com artrite reativa

O ultrassom musculoesquelético pode ser uma ferramenta complementar na vigilância e avaliação contínua dos sintomas em crianças com artrite reativa, de acordo com dados recentemente apresentados. Pesquisadores estudaram casos de 88 crianças com artrite reativa no Departamento de Reumatologia do Hospital Infantil Srebrnjak em Zagreb, Croácia, entre 2012 e 2014. Os sintomas clínicos incluíam claudicância, inchaço e limitação dos movimentos em 64 dos 88 pacientes.

Todas as crianças foram avaliadas por um reumatologista pediátrico. O ultrassom foi realizado pelo menos uma vez em 62 dos pacientes e novamente em 26 pacientes no período de acompanhamento. Dezessete pacientes foram finalmente diagnosticados com artrite idiopática juvenil (AIJ), dois pacientes foram diagnosticados com outras doenças e, o restante dos pacientes foi diagnosticado com artrite reativa. Os pacientes com AIJ foram monitorados usando o ultrassom entre um mês e nove meses antes do diagnóstico. Apenas dois pacientes tiveram resultados patológicos persistentes no ultrassom durante seu último check-up, de acordo com os pesquisadores.

“A importância da competência clínica para assegurar que os pacientes com sintomas articulares sejam diagnosticados e tratados precocemente é evidente", escreveram os pesquisadores. "A ultrassonografia musculoesquelética tem sido eficaz para detectar sinovite em fase mais precoce do que o exame clínico, tornando-se assim uma ferramenta complementar na prática de reumatologia pediátrica de rotina", conclui Shirley Puławski, líder da pesquisa.

Texto traduzido e readaptado.
Fonte: European League Against Rheumatism Annual European Congress of Rheumatology



RECEBA NOVIDADES

Inscreva-se em nossa newsletter e receba todas as novidades sobre os cursos da Meddco